02 agosto 2009

INTERVALO

Na tua ausência
sinto falta do riso,
do brilho do teu
olhar fumejante,
do teu perfume de ervas.
Na tua ausência
sinto falta da tua cor morena,
do teu caloroso abraço,
do aroma dos teus cabelos,
do teu beijo
ardendo em mim.
Na tua ausência
sinto falta das idéias,
do som das viagens imaginárias,
da conversa sem compromisso.
Na tua ausência
sinto falta do teu aconchego,
do amor feito sem pressa,
de estar perdida
num lugar seguro.

Catarina Poeta

3 comentários:

Bruxinhachellot disse...

A ausência desmorona os sentidos. Linda e triste poesia.
Beijos doces.

Lerivan Ribeiro disse...

Encantadora...bju

©tossan disse...

Ausências sim mas com bela poesia. Gosto desse teu estilo me diz muito. Beijo

PS: Obrigado por prestigiar o Amigos.

Postar um comentário