08 agosto 2009

ESPERA

Amor...
prisão ao ar livre,
liberdade numa caixa de corda,
asas encolhidas num vôo sem volta.
Amor...
solidão em companhia,
sentimento no nada,
uma dor que não passa.
Amor...
um quase tudo que não tem hora,
um beijo que nunca acontece,
um olhar que chora.

Catarina Poeta

3 comentários:

Bernardo disse...

És uma exelente poeta :D parabéns

JoanaOliveira disse...

Gostei :)
Foste tu que escreveste, não foste?

idontwannagrowup disse...

Escreves tão bem (';

Postar um comentário